A prática leva à perfeição


No mês passado, lá estava eu, mais uma vez, compadecendo-me de uma concabina que se esfalfava tentando interpretar de forma minimamente inteligível um palestrante que procurava se passar por brilhante salpicando seu bla-bla-bla com termos técnicos e palavras da moda do mundo corporativo. Enterrado em algum lugar da apresentação existia, sim, um certo cabedal de conhecimento sobre a matéria em questão, mas era bem sofrido garimpá-lo. Ainda que, de fato, seja raro nos depararmos com um orador que não faça ideia do que esteja falando, não é incomum traduzirmos ilustres especialistas que passam longe de transmitir uma mensagem coerente.

Grandes conhecedores de uma determinada área conseguem fracassar redondamente como palestrantes em função de três erros básicos: falar em uma velocidade estonteante, demonstrar total falta organização do discurso e utilizar muletas verbais. O primeiro significa despejar o conteúdo de 60 slides em 20 minutos, testando a capacidade de foco dos participantes conforme vai aumentando a lacuna entre as palavras ouvidas e sua capacidade normal de processamento cognitivo. Problemas de organização se revelam naquele palestrante que parece acreditar que, em um passe de mágica, as maravilhosas ideias surgidas durante o brainstorm vão se concatenar por si mesmas no momento da apresentação, concedendo licença poética aos 200 integrantes da plateia para sair com 200 mensagens diferentes, nenhuma das quais sequer remotamente semelhante à que se pretendia transmitir. Muletas verbais: quando o número de ahhnn, uhhhm, entende?, tipoe tipo, entende? supera o de palavras de verdade na apresentação, forçando a plateia se concentrar mais na patente falta de habilidade oratória do palestrante do que no conteúdo do discurso.

Felizmente, existe um exercício infalível para superar todas as dificuldades que fazem do especialista um palestrante medíocre: gravar-se em vídeo. Confie em uma intérprete que vê péssimos oradores mais do que frequentemente e que já caiu na terrível asneira de não seguir seu próprio conselho: grave sua apresentação em vídeo, assista-se, ajuste. Sua plateia vai agradecer a brilhante palestra, independentemente do idioma.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *